O Facebook mudou recentemente seus escritórios de vários locais menores espalhados pelo Palo Alto, Califórnia, para uma central de 150 mil metros quadrados.
O espaço foi projetado pelo estúdio o + a, que realizou entrevistas com funcionários para ver o que eles queriam e o que tornaria sua experiência de trabalho melhor e mais produtiva.

Funcionários colaboraram com designers em todo o processo para garantir o melhor resultado possível. Devido às diferentes necessidades dos departamentos, pequenos “bairros” foram criados no interior do edifício, dando a cada departamento sua própria identidade.

A empresa manteve o compromisso de fornecer refeições, snacks e bebidas em micro-cozinhas espalhadas pelo edifício. A fim de manter a empresa ágil e moderna, os funcionários são incentivados a escrever nas paredes, colocar obras de arte, móveis e mexer as coisas como bem entenderem.

via

O estúdio de arquitetura e design Keiko + Manabu criou a instalação Tent Magic, na loja conceito da marca Diesel, para apresentaR a nova coleção da marca.

A instalação consiste em multi-faces de espelhos que estão no centro do espaço. Uma superfície branca e prata produz o efeito de estar dentro de uma tenda de circo.

Este é um exemplo de como uma marca pode fazer uma loja pop-up diferenciada para lançar uma nova coleção. Para mais exemplos de instalações em espaços que visam a interação do consumidor, leia nosso report Responsive Architecture.

Via

Para permitir que a natureza esteja presente no dia a dia da casa, o estúdio JAILmake, com sede em Londres, desenvolveu a mesa denominada Plantable.

Cada perna da mesa torna-se uma treliça para que você possa cultivar plantas e injetar uma pitada de natureza em nosso meio urbano. Como sugestão, o estúdio tem utilizado plantas trepadeiras como ervilhas, videiras, tomates e erva doce.

A mesa é toda produzida manualmente em oficinas no sudeste de Londres, onde cada perna é dobrada e soldada em uma estrutura de aço. O tampo usado é feito em carvalho.

Uma bela ideia de móvel divertido, funcional e de interação com a natureza.

Via

Influenciar o consumidor e ao mesmo tempo ajudá-lo a tomar decisões em meio a tantas opções, pode revolucionar a forma como a sua empresa faz negócios.

A marca de moda italiana Costume National abriu uma nova loja em uma casa onde também acontece a exposição Costume National: 25 anos.

O espaço da exposição, criada pelo designer Ryuji Nakamura, utiliza 4.000m de fitas de poliéster, que funcionam guiando o olhar do visitante pelos espaços e através de uma impressão translúcida ou opaca dependendo de onde o visitante está posicionado.

Assim, as roupas só podem ser vistas claramente quando se está de frente para ela, fazendo dessa forma o visitante ver uma parte de cada vez, destacando os vários estilos que a marca criou durante os anos.

Para mais exemplos de como a arquitetura e o design podem guiar as pessoas através de experiências e evitar a sobrecarga de informações, leia o nosso report Arquitetura de Escolha.

Via

Em dias agitados e em espaços com cada vez menos privacidade, nada melhor do que um cantinho aconchegante para relaxar. A linha de móveis para varanda The Sight, criada por Tim Kerp certamente é um colírio para os olhos.

Com forma esférica, a estrutura da “janela túnel”, é feita de uma trama que permite a passagem de luz e ar, proporcionando privacidade e sombra.

No interior, almofadas confortáveis tornam este lugar da casa um ambiente externo e interno ao mesmo tempo.

Via

Desenvolvida por Claudio D’Amore, a Kosha não é apenas uma peça de mobiliário perfeita para relaxar, mas um espaço privado destinado a se tornar um refúgio favorito.

A cadeira Kosha é montada a mão e composta por tiras de madeira. A preocupação com a ergonomia também é um ponto positivo dessa peça.

Além disso, este espaço, ideal para meditação e relaxamento, tem 10 cantos para armazenar materiais de leitura.

Via

A loja pop-up da marca independente Zuo Corp, permaneceu aberta por apenas 3 meses em Varsóvia na Polônia, e foi instalada dentro de dois contêineres totalmente pretos no centro da cidade, chamando a atenção dos pedestres.

Através de um elaborado jogo de iluminação e reflexos, com espelhos nas paredes e no teto, foi criada uma ilusão de araras infinitas, num estilo totalmente futurista.

O projeto foi desenvolvido pelos designers poloneses dos estúdios Super Super e Inside / Outside. O objetivo era causar o maior impacto possível dentro de um orçamento – e de um espaço – bem apertado.

Via