Catrina Stewart, graduada pela Bartlett School of Architecture, desenvolveu um protótipo de comunidades auto-sustentáveis para a cidade de Londres. O “City Farmhouse” propõe uma cidade com comunidades de habitação sobre palafitas e com conjuntos de banheiros públicos, onde os insumos gerados nos banheiros são destinados a produção de energia; a iluminação pública é alimentada por ácido de frutas e os elevadores são movidos por enguias, mantidas como animais de estimação pelos residentes.

O projeto Farmhouse também explora o uso de cores para atrair as pessoas a usar os banheiros públicos, usando os mesmos princípios da teoria das cores utilizado no marketing. As cores são usadas, portanto, não só por sua estética, mas principalmene por suas propriedades funcionais.

Nada na Farmhouse é descartado, tudo é reciclado e reutilizado para abastecer outras coisas. Velhas e novas tecnologias são usadas para aproveitar a energia, e os animais não são mais usados como alimento, mas sim como fonte de energia.

O projeto de Catrina procura a formação de comunidades que integrem agricultura e habitação, e apesar de parecer tudo muito mirabolante, com grande inventividade e humor ela nos faz refletir sobre o verdadeiro sentido da sustentabilidade.

Via

Anúncios