Outro projeto apresentado na Heimtextil é focado na importância da sustentabilidade e da ética. O trabalho é de Anne Marie Commandeur e Arie Vervelde de Amsterdã e chamada de “Green Show – Welcome to Utopia”.

“A paleta de cores em geral é muito sóbria e com base em creme, branco e bege”, diz Commandeur. “E quando não é, as cores são verde, laranja e marrom, que é muito anos 70 e 80.” A familiaridade com as cores cria nostalgia. “As pessoas se sentem bem com produtos naturais”, ela acrescenta.

O desafio quando adquirem os tecidos sustentáveis era que tudo tinha de ser certificado. Commandeur observa como as empresas alegam ter transparência, mas poucos cumprem as normas. “As marcas em breve serão forçadas a ser mais transparente”, considera Commandeur. “Eles vão perceber os consumidores estão mais conscientes do meio ambiente e que iniciativas verdes custam menos.”

Via

Anúncios