reciclagem do plástico

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) desenvolveram uma nova técnica de reciclagem do plástico descartado.
Segundo testes feitos no Laboratório de Modelagem, Simulação e Controle de Processos, é possível criar resinas plásticas produzidas a partir do reaproveitamento de até 40% de material plástico já utilizado.

O método possibilita incorporar materiais usados a plásticos virgens no próprio ambiente da reação química. Ao contrário de outras técnicas, essa mantém a qualidade do produto final.

Além de copos descartáveis, a técnica pode ser empregada a outros produtos, como capas de CD, isopor, interiores de geladeira e carcaças de televisão.

A Coppe já encaminhou ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) a solicitação de patente para a técnica, que poderia ser incorporada ao setor produtivo para uso em escala industrial, devido ao baixo custo.

De acordo com o professor José Carlos Pinto, a reciclagem é a melhor resposta diante do debate sobre usar ou não usar o plástico. “A questão maior não é se devemos usar ou não o plástico, mas o que devemos fazer com ele depois do seu ciclo de uso”, destaca o engenheiro químico, lembrando que o plástico deve ser tratado como uma matéria-prima potencialmente reutilizável, e não como lixo.

Estima-se que no Brasil pelo menos 2,2 milhões de toneladas de plástico pós-consumo (descartado após o uso) se acumulam anualmente, segundo dados da Plastivida – Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos.

Anúncios